segunda-feira, 31 de março de 2014

Shortcake de aveia, caramelo e amêndoa - mais um desastre culinário



Às vezes, dou por mim a pensar que tenho muito mais gosto em cozinhar que propriamente jeito. É que são tantos os meus percalços na cozinha! Acho que a principal razão é querer experimentar receitas novas sempre que tenho de cozinhar para alguém ou para algum acontecimento especial, teimo em quebrar regra principal da cozinha, que diz diz que nunca, jamais em tempo algum  se deve experimentar receitas novas para acontecimentos especiais.


Então quando é que experimento receitas de bolos e sobremesas?! Sempre que há bolo, há ocasião especial! Parece-se uma regra com muito pouco sentido prático :P

No pacote da aveia da marca Jerónimo tinha lá uma receita que me pareceu super esquisita: colocava-se colheradas de compota entre a massa do bolo antes de ir a cozer, e cobria-se com água e leite (também antes de ir ao forno). A receita era estrambólica e parecia ter tudo para correr mal. O que é que uma pessoa normal pensaria? Pensava que alguma coisa devia estar mal na receita e nem lhe passava pela cabeça experimentar. O que é que eu fiz? Vamos lá testar esta coisa, e de preferência para a Oração de Taizé da minha paróquia!



Claro que assim que misturei os ingredientes vi logo que havia alguma coisa (ou se calhar, muita coisa!) que não estava bem naquela receita. O que eu tinha parecia uma massa de bolachas. O que iria fazer com aquilo? Foi então que me lembrei do Caramel Shortcake, do blogue "A Culpa é das Bolachas" que tinha publicado no já longínquo Agosto de 2012. Podia experimentar fazer qualquer coisa do género. Foi o que fiz, e correu muito bem! Caramelo e amêndoa tostada também tem muito pouco para correr mal...


Ingredientes:
Base:
200 gr de margarina
150 gr de açúcar
200 gr de farinha
250 gr de flocos de aveia finos
1/2 c. sopa de fermento
1 cháv. de leite
1/2 cháv. água

Cobertura:
1 cháv. amêndoa aos pedacinhos
1 cháv. açúcar amarelo
1 pacote de natas

Modo de fazer:
Misturar todos os ingredientes da base excepto a aveia. Misturar com as mãos de forma a fazer um crumble e juntar os flocos de aveia (fica assim uma pasta consistente). Espalhar por uma forma de fundo amovível com o fundo forrado com papel manteiga, cobrir com a água e o leite e levar ao forno a 150ºC durante 50 min.
Entretanto, fazer o caramelo levando ao lume o açúcar amarelo. Quando o açúcar estiver dourado, juntar as natas e mexer. Deixar engrossar mexendo sempre com uma vara de arames. Tostar as amêndoas numa frigideira por um minuto ou dois (até que fiquem douradinhas) e, quando a base estiver cozida, desenformar e cobrir com o caramelo e com a amêndoa.

E pronto, foi um desastre que até nem correu nada mal...


Rende cerca de 16 fatias
Aprox. 357 kcal/porção

12 comentários:

  1. Para desastre não está nada mal! Eu também sou como tu, sempre que há ocasião especial ou que tenho que cozinhar para alguém de fora, aproveito para experimentar receitas novas. E por ironia, da última vez que uma receita me correu mal, era uma receita que eu já tinha feito antes! :-D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahah é verdade, eu também consigo essa proeza :P

      Eliminar
  2. Ficou com óptimo aspecto... realmente há desastres que depois se transformam em maravilhas!!!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade, neste caso até acho que ficou melhor assim do que como era para ficar :)

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Um dia tenho de fazer uma compilação dos meus desastres culináriosn e faço uma publicação sobre o assunto eheh

      Eliminar
  4. Eu acho que não tem nada a ver com ser uma receita nova. Ontem experimentei uma receita de queques de manga que já fiz dezenas de vezes e que até está no meu livro e saiu-me mal. Fiquei em pânico, fui para a cama nervosa, demorei séculos a adormecer - sempre a pensar que tinha uma receita mal no livro. É claro que das outras vezes correu bem - pensava eu - mas pode ter sido sorte. É claro que só hoje é que me ocorreu que a razão podia ser - e efectivamente é porque já testei - que o meu forno não está a funcionar bem! Na semana passada veio cá uma senhora limpá-lo e a resistência de baixo deixou de funcionar, o que realmente explica porque é que os queques ficaram quase uma hora no forno e mesmo assim ficaram líquidos por baixo :P Mas na altura nem me ocorreu isso, só pensei que a culpa era minha e que ia receber centenas de mails enfurecidos a acusarem-me de os ter feito gastar dinheiro em vão :)

    Isto tudo para dizer que muitas vezes é preciso sentido crítico, que tu efectivamente tiveste. E no fim o resultado correu bem, por isso é só o que interessa :D Tenho uma amiga que diz sempre 'nem quero saber como fizeste isto, só quero saber que sabe bem' :D

    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Coitada Joana... A maioria das vezes os grandes inimigos somos mesmo nós e a nossa imaginação negra... ainda bem que era só o forno avariado (ok, o forno avariado não é uma coisa boa, mas pronto!).
      Eheh realmente, nao importa as voltas que a receita dá, o que importa é que o resultado esteja saboroso ;)

      Eliminar
  5. XD parece que muita gente tem tendencia ao mesmo! Tambem sempre fui muito de experimentar receitas novas para ocasioes especiais... e muitas vezes as coisas vao para o torto... outras fica uma receita para ficar :) No resto dos dias por acaso tendo a manter-me com as receitas qu sei que saem bem e que gosto, tirando as refeições principais que é preciso variar um bocadinho! Mas fiz umas bolachas de aveia durante cerca de 1 a 2 meses até me fartar... Agora andei a comer mousse de chocolate durante cerca de 3 semanas O.o O engraçado é que faço a mesma coisa de formas diferentes de cada vez xD

    Enfim, so para dizer que este "desastre" tem um aspecto que faz água na boca! Quero mesmo experimentar :x talvez quando o meu namorado vier ca visitar-me xD ao menos já fo testada hihihihi

    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, pelo que vejo é mal comum :P
      eheh repetes as receitas até à exaustão ups... isto é, até ao aperfeiçoamento total! :P
      Sim, com esta nao vais ter surpresas, se seguires a receita vai ficar tal e qual ao que vez na foto... a surpresa foi mesmo só para mim!
      Beijinhos*

      Eliminar
  6. Olá Anouska!
    Quando li o título do teu post e vi as imagens, ainda sem ler o resto, não estava a perceber nada... O aspecto estava belíssimo! Já li as tuas aventuras e já percebi. Também eu tenho muitos percalços na cozinha. Detesto deitar comida fora, mas há vezes em que não há remédio. Para meu grande espanto, uma prima minha disse-me no outro dia que nunca nada lhe tinha saído mal na cozinha! Eu, que já vi e provei várias das coisas que ela faz, sei que muitos dos cozinhados dela saem bem pior que os meus. Ela simplesmente tem uma visão diferente das coisas, talvez seja menos exigente e muito "boa-boca".;) É uma questão de perspectiva!

    Beijinhos* Já tinha saudades de vir aqui, mas andei um pouco afastada da blogosfera...:(

    Olivia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A tua prima deve cozinhar pouco, porque desastres tem toda a gente que cozinha! :P Ou então é isso mesmo, é apenas menos exigente... (se bem que me pareça impossivel que alguém diga: "adoro arroz cru!!!" ou "é tão bom quando o bolo não cresce e fica queimado..." mas pronto!). É como dizes, é tudo uma questão de perspetiva.
      Estou contente por teres voltado, também já tinha saudades tuas! Beijinhos

      Eliminar

Obrigada pela visita!