quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Pavlova de Chocolate com Framboesas e Mirtilos


Tenho 23 anos e estou quase a meio caminho dos 24. De repente, cresci (ou melhor, tornei-me adulta, porque nao ultrapassei os meus orgulhosos 1,55m). A minha vida não está nem de perto nem de longe organizada como eu imaginava que estaria aos 23 anos. A bem dizer, acho até que nunca estive tão perdida (não escolham Psicologia. Nunca, nunca.). É impossível pensar em casar, ter filhos, sair de casa, comprar um carro, fazer férias, pensar no que vai ser a minha vida para o mês que vem, sequer. 


De certeza que muitos de vocês estarão na mesma situação (ou pior!). Mas não somos todos. Assim, o meu circulo de amigos divide-se em dois: entre aqueles que ainda não sabem o que fazer a vida, que ainda estão a estudar ou a saltitar de trabalho em trabalho precário, e aqueles que já têm trabalho, casa, um sofá na sala e panelas na cozinha, que moram juntos e/ou vão casar e que estão a pensar em ter ou já tiveram filhos. E foi assim que a minha irmã saiu da casa, casou, e que estão mais amigos  e ex-colegas com planos de casar brevemente, que vão ter ou já tiveram um filho (ou dois!). Enfim, que já estão organizados.


E isto é bom. É bom ouvir noticias de casamentos, ajuntamentos, gravidezes e nascimentos. É bom ver amigos a realizarem sonhos. E também é bom que, devido a estas transições na vida, se retomem alguns contactos já meio perdidos. 


Foi o que aconteceu com a L. A L. é uma amiga do secundário e, como acontece muitas vezes, com o inicio da faculdade fomos-nos afastando. Ia acompanhando a vida dela pelo facebook (digam o que disserem, trouxe mais coisas boas que más à vida da maioria das pessoas), e foi assim que soube da sua gravidez e do nascimento do D., que é apenas o bebé mais fofo de sempre. E foi assim que combinámos um jantar, em casa da minha irmã e do marido (na altura noivo), para pôr-mos a conversa em dia.


Já não sei porque me decidi pela combinação chocolate e frutos vermelhos, mas ficou deliciosa e super intensa! Houve quem a achasse enjoativa, mas eu achei que estava perfeita! A receita fiz a mesma daqui.



Ingredientes
PAVLOVA
5 claras
250 gr gr açúcar
3 c. sopa de chocolate em pó
1 c sopa de vinagre balsâmico
100 gr de chocolate de culinária picado

COBERTURA
100 gr de chocolate de culinária
100 ml de natas
framboesas e mirtilos q.b.

Modo de fazer:
PAVLOVA
1 - Pré-aquecer o forno a 180ºC.
2 - Bater as claras em castelo. Juntar o açúcar uma colher de cada vez e bater até as claras ficarem bem firmes. Juntar o vinagre e o chocolate picado e envolver bem.
3 - Forrar um tabuleiro com papel manteiga e distribuir a massa, formando um circulo. Levar ao forno por uma hora. Ao fim desse tempo, deixar a pavlova arrefecer completamente dentro do forno, deixando a porta entreaberta.

COBERTURA
1 - Levar as natas e o chocolate em lume mínimo, mexendo bem até o chocolate derreter.
2 - Cobrir o interior da pavlova com estre molho de chocolate
3 - Decorar com as framboesas e os mirtilos.

Digam lá se não fica com um ótimo aspeto?


Para 10 fatias
Cerca de 274 kcal/fatia

10 comentários:

  1. Acho a pavlova uma sobremesa linda! E gosto desse formato para variar do tradicional redondo! Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada :) fiz assim para ocupar o tabuleiro do forno todo :P

      Eliminar
  2. Ainda tens tempo para organizar a vida, mas entendo essa necessidade que surge a determinada altura! :)
    Eu nunca fiz uma pavlova, será possivel? Gostei desta combinação! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O problema não é ter tempo, o problema é a vontade ser já muita :P e lidar com a incerteza nunca foi o meu forte!
      Não, não só não é possível, como é também imperdoável! Vai já a correr fazer :P

      Eliminar
  3. um docinho assim sabe sempre tão bem!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. A Psicologia não é assim tão má, há muita gente que encontra o seu caminho! :-D Agora a sério, ser adulto e estar orientado na vida passa por muitas coisas para além de casar e ter filhos - não que isso não seja importante, claro que é, mas há tantos outros planos alternativos e tantos outros percursos na vida! Se comparares a tua vida a um plano já traçado, claro que vais achar que não estás a cumprir o plano; se fores traçando o plano à medida que as coisas acontecem, se calhar vais perceber que estás a seguir um caminho que te vai levar a algum lado. Ou talvez só percebas isso olhando para trás, daqui a alguns anos. Ou não!... O que quero dizer é que os percursos de vida das pessoas são diferentes e não têm que seguir todos a mesma linha. Quanto à pavlova, está com um aspeto divinal!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ehehehe o meu plano era apenas ter um trabalho e conseguir ser independente - nada relacionado com filhos ou casamentos :P
      A ideia é um bocado essa, ir traçando o plano à medida que se vai traçando o caminho, o problema é quando o caminho parece que acaba ou que não leva a lado nenhum. Sinto-me um bocado no limbo neste momento (não sei como há gente que aguenta anos desempregada, eu ando a bater com a cabeça nas paredes e ainda não passou quase tempo nenhum).
      Obrigada :)

      Eliminar
  5. Que linda pavlova! Gosto sempre de ver estas maravilhosas composições culinárias, mas comigo não dão muito certo. Adorei esta combinação de chocolate com frutos vermelhos ( tudo vai bem com chocolate,não é?).
    Bjn e tudo de bom ( sei bem o que passam os jovens de hoje. Tenho dois filhos, uma a trabalhar em Espanha, pois cá não arranjava nada e outro a acabar o curso)
    Márcia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A combinação do chocolate com a acidez dos mitilos é deliciosa para mim ^^
      Obrigada pela força, tu percebes :) Beijinhos*

      Eliminar

Obrigada pela visita!