segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Sardinhas em cebolada



Engraçado como gosto tanto de cozinhar e nunca me aventurei no meu prato favorito, a comida que nunca enjoo nem que coma dias seguidos durante semanas, e que me dá mais prazer comer: sardinhas assadas! 
É uma injustiça: se o meu prato favorito fosse lasanha ou bacalhau com natas, cada vez que me apetecesse fazia e já estava; agora sardinhas assadas não é coisa que se faça em Dezembro num apartamento (e eu tenho a sorte de ter uma churrasqueira, tenho é o azar de não ter a mínima vocação para coisas que envolvam carvão e fósforos). Mas pronto, as sardinhas congeladas são o meu consolo nos dias mais frios, e no verão aproveito (e bem!) as sardinhas frescas.
Nos últimos dias de férias decidimos reunir os vizinhos da rua (somos todos como família), montar uma mesa na rua e fazer uma sardinhada. Comemos todos até rebentar (quer dizer, todos não sei, mas eu fiz a minha parte!) e ainda assim sobejaram 10 sardinhas. E agora? Que fazer com tanta sardinha, já assada? Não é coisa que se aqueça no microondas e se coma requentada. Mas deitar fora estava fora de questão! Foi assim que tive a ideia de fazê-las em cebolada, portanto a receita de hoje nem é bem receita, é mais uma sugestão para restos!



Ingredientes:
4 sardinhas assadas (as restantes 6 congelei para invenções futuras)
1 pimento grande
1 cebola grande
Polpa de tomate
Alho em pó
Azeite 

Modo de fazer: Separar os filetes da sardinha da espinha. Não tirei fotos ao processo, mas não há nada mais simples: Com uma faca afiada, passar ao longo de todo o lombo da sardinha. Com cuidado e com ajuda da faca, separar o filete da espinha. Tirar as espinhas maiores dos lados, as barbatanas e a pele. Reservar os filetes. Numa frigideira, refogar a cebola cortadas em meias luas com azeite e o alho em pó. Quando a cebola estiver douradinhas, juntar a polpa de tomate com fartura e o pimento às fatias e refogar tapado uns minutinhos. Juntar os filetes e refogar mais um pouco. Servir sobre uma fatia de pão.

Espero que gostem da ideia! Continuo a preferir sardinhas assadas, simplesmente sobre o pão e acompanhadas com pimentos assados e salada de alface, mas não deixaram de estar deliciosas e não pareciam, de todo, sardinhas requentadas!

Já estou com saudades da terra, parece que cada vez me custa mais sair de lá!

1 comentário:

  1. Que bom aspecto! Adoro cebolada, se bem que não a costumo fazer com tomate, prefiro-a simples. Mas a tua está mesmo apetitosa. Parabéns (:

    ResponderEliminar

Obrigada pela visita!