domingo, 5 de outubro de 2014

Salada de Couve à Israelita


Quando "casei" os anos (ou seja, quando no dia 20 de Junho fiz 20 anos), há já 2 anos muito distantes, decidi dar uma festa israelita. Para a festa fiz imensas receitas tipicamente judaicas e israelitas, como podem ver no Índice de Receitas aqui do blogue. Uma das receitas que experimentei foi uma salada de couve, que fez sensação principalmente com a minha amiga Cristiana. Por ser uma salada muito banal, nem me lembrei de lhe tirar foto nenhuma e a receita acabou por nunca vir parar aqui ao blogue, e acho que nunca mais a repeti desde então. 


Ontem a minha irmã deu um jantar em casa dela com a minha "família" da igreja. Sim, família, porque há aqueles amigos que por o serem há tanto tempo (e por tão bem desempenharem o seu papel) ascendem à condição de família e passamos a não conseguir viver sem eles. E quando nos pedem salada de couve, claro que tenho de atender ao pedido. Mesmo que isso signifique correr três minimercados diferentes à procura de passas.

Família é família :)

A mesa dos acepipes, ainda incompleta (sim, houve muitaaaa comida!)


Ingredientes
  • 2 repolhos pequenos
  • 65 gr de passas
  • 65 gr de amendoins descascados
  • 2 c. sopa de azeite
  • 5 c. sopa de açúcar amarelo
  • 1 pta de sal.


Modo de fazer:
1 - Cortar os repolhos em juliana. Aquecer o azeite num tacho e levar a fritar a couve durante uns 5 minutos (vai reduzir e ficar molinha). 


2 - Entretanto, picar os amendoins. Reservar.

Piquei grosseiramente

3 - Juntar os amendoins à couve, Juntar o açúcar amarelo e o sal e mexer. Quando o açúcar estiver dissolvido, juntar as passas e apagar o lume.

4 - Esperar que arrefeça e servir!


É muito boa para piqueniques e refeições leves, e eu gosto especialmente como acompanhamento às minhas bolinhas de feijão. Uma delícia!

Aqui no tupperware, pronta a seguir viagem!

(Infelizmente, já não sei de onde tirei a receita. Aliás, nem sei a receita, de todo, apenas me lembrava que levava couve, passas e açúcar amarelo - os amendois foi iniciativa própria. Alguém sabe se os amendoins fazem parte da culinária israelita? :P )



Rende cerca de 4 porções
Cerca de 300 kcal/porção

6 comentários:

  1. Gostei muito da sugestão, nunca comi, mas tem excelente aspecto :)
    -
    Diogo Marques
    Blog: A culpa é das bolachas! | Facebook | Instagram
    -

    ResponderEliminar
  2. Olha a minha mesa, tão compostinha! (Para referências futuras, da próxima vez que der jantares em casa, copos e pratos de plástico para todos!):
    Bjinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. LOL tu é que tens essas manias das louças!

      Eliminar
  3. Que giro! O conceito de «casar os anos» existe mesmo ou foste tu que inventase? É injusto, eu já «casei os anos» e nem pude apreciar porque não sabia que isso existia! Nunca pensei que fosse invejar alguém por fazer anos num dia mais avançado do mês ;)
    Tenho de fazer uma festa temática, é tão giro! Falta ter disposição para cozinhar imensa coisa de uma vez :P
    Tu gostas mesmo das relações que crescem nas festas religiosas e por causas relacionadas :)
    Gostei da definição de «família». Quando escrever um dicionário vou pôr «família - s.f. conjunto de amigos que passaram por um processo de maturação». :P
    Claro, família é família, tinhas essa obrigação!
    (que supermercados eram esses? :P)
    (estou a brincar, o supermercado a que costumo ir também não tem. Fico a saber que quando a meio de uma emergência precisar de passas para fazer salada de couve estou condenada. Terça-feira já compro um caixote delas, que é melhor prevenir do que remediar.)
    Gosto de mesas familiares cheias, com imensa variedade e com uma contribuição de cada um :) ficam tão giras! O Natal é, por excelência, a causa destas mesas, mas qualquer pretexto é bom - até alguém com vontade de comer salada de couve :)
    Nas MINHAS festas de família não há cheetos... haha :P achei piada... também é por estar a comparar a um jantar de amília em vez de um jantar de amigos - a culpa é tua! Não tenho culpa de que batata frita de pacote na mesa tradicional de Natal me pareça estranho! Tu é que me fizeste lembrar-me do Natal por causa da história da família.
    (Ainda por cima agora estou com saudades do Natal :P)
    A única comida «salgada» com passas que já comi foi um arroz (a minha mãe entusiasmou-se na secção de take-away do Continente). Sinceramente não gostei muito, mas desde aí já vi algumas receitas e pratos tradicionais que me fizeram achar que devia dar às passas uma segunda oportunidade, desta vez comigo como cozinheira em vez de uma porção extensa de terra não intersetada por oceano.
    (:P)
    «1 pta de sal», que abreviatura fina! haha :)
    Também achei piada ao tupperware que estava na mesa, mal sabia eu que esta salada também ia ter direito a um recipiente dos bons!
    (Isto é uma influência da minha avó, para quem a tupperware é a marca mais luxuosa que há - concordo depois de ver os preços nos catálogos...)
    Haha :P até pesquisei «culinária israelita amendoim» para ver se aparecia alguma coisa sobre isso (eu nunca ouvi falar de pratos israelitas com amendoins, mas também não conheço muitos!), e tenta a adivinhar qual é a primeira página a aparecer? O teu blog, claro :P acho que daí podes tirar facilmente a conclusão... :P
    Com ou sem amendoins, parece muito boa! A sério, estou a ser sincera quando digo que é das saladas que me parecem mais apetitosas que já vi. Repolho salteado aqui soa estranhamente bem, e a junção dos ingredientes parece-me muito agradável! E depois o aspeto... Parece mesmo delicioso! Ainda por cima simples de fazer :)

    (É uma salada digna de mesa de casamento. Mesmo que seja um casamento de anos :P)
    (Achei mesmo piada a essa história, o que é que hei-de fazer? :P)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. o conceito de "casar os anos" acho que esteve sempre na minha cabeça devido à minha mãe, que estava sempre a falar disso quando alguem casava os anos :P Pensava que era um conceito universal eheh fico com pena que o tenhas escapado :P
      Festas temáticas é do melhor! Tens de fazer uma ^_^
      Por mim dispensava bem os cheetos (só o cheiro me enjoa!) e as batatas fritas, mas lá está, se a família quer... :P
      O Natal é das poucas coisas boas do inverno, na minha opinião :P Quando mal deres por ti já estamos no Natal outra vez, vais ver ;)
      Arroz com passas é tão bom! Também me faz sempre lembrar o Natal (é o que a minha avó cozinha sempre para acompanhar o peru: arroz de passas, pinhões e açafrão!). Tens de lhes dar uma oportunidade em pratos agridoces...
      A tupperware é boa :P se bem que nao tenho nenhum "tupperware" da tupperware... Os tupperwares são uma das melhores invenções de sempre.
      Ahah pelos vistos o amendoim não é muito famoso pelos israelitas.... bem, ignoremos este aspeto! :P
      Beijinhos*

      Eliminar

Obrigada pela visita!