terça-feira, 1 de julho de 2014

Lasanha de legumes e cogumelos (vegetariana, sem lacticinios, sem hidratos de carbono*!)


Instruções para o almoço, dadas pela minha mãe:

"Faz uma daquelas comidas boas que tu fazes"

As "coisas boas que eu faço" é tudo o que seja vegetariano, com ingredientes "esquisitos" como soja, trigo sarraceno, crepes de arroz, lentilhas, tofu ou seitan. E para a minha mãe, tudo o que eu faço é bom :) (mesmo quando era pequena e o arroz ficava cru...)

Como as courgettes estão em alta (tanto no frigorifico, como no congelador, como na horta do meu pai!) decidi-me por uma lasanha de soja com fatias de courgette a substituir as placas de lasanha (um pouco como tinha feito aqui, mas numa versão melhorada!), mas quando fui à despensa reparei que tinha gasto a soja granulada.

Não tinha soja, mas tinha muitos legumes no frigorífico vindos diretamente da horta do meu pai (e alguns já em risco de se estragarem). E foi dai que surgiu esta lasanha, absolutamente deliciosa e mais que aprovada pela minha mãe e pela minha irmã (a minha irmã até disse que quando morrer vai ter um prato dela à sua espera no céu, vejam lá o bom que estava).

Uma refeição simples, económica, preparada de maneira especial! A prova que quando a comida é feita com amor e carinho, não se sente a falta de nada - neste caso, nem da massa, nem da carne/soja, nem do queijo... 

A repetir muitas e muitas vezes!

Ingredientes:
1 courgette grande (ou duas médias)
1 cebola grande em pedaços
1 c. sopa de azeite
3 dentes de alho
1 copo (dos de vinho) de polpa de tomate
2 cenouras (uma em pedacinhos e outra ralada)
1 pimento vermelho em pedacinhos
1 lata de milho pequena
1 lata média de cogumelos laminados 
2 folhas de louro
2 c. sopa de levedura de cerveja (facultativo)
sal, manjericão e orégãos secos, q.b.

Modo de fazer:
Lavar bem e fatiar a corguette. Colocar as fatias sobre papel absorvente e cobrir com sal. Reservar.


Preparar o molho de tomate e legumes: cortar a cebola em pedacinhos e levar a refogar com o azeite e as folhas de louro. Juntar a cenoura em pedaços e metade do pimento e deixar refogar mais um pouco.


Juntar os dentes de alho e a polpa de tomate e deixar refogar uns minutinhos.


Juntar água até cobrir. Quando começar a ferver, pôr o lume no mínimo, retirar as folhas de louro e triturar tudo com a varinha mágica. Juntar mais água se necessário (tem de ficar um molho espesso). Juntar 1 c. sopa de levedura de cerveja, e temperar com orégãos e manjericão a gosto
Retirar três conchas deste molho para outro tacho e reservar.


Para preparar o recheio: no molho restante, juntar os cogumelos (eu ainda os parti em pedaços mais pequenos), o restante pimento cortado aos cubos pequenos, a cenoura ralada e a lata do milho. Deixar ferver e reservar.

Montar a lasanha: com mais papel absorvente, limpar muito bem as fatias de courgette do sal. Dispor 1/3 das fatias de courgette no fundo de um tabuleiro, juntar 1/2 do recheio, cobrir com outro 1/3 das fatias de courgette, juntar o restante recheio e cobrir com as fatias de courgette restantes. Cobrir tudo com as três conchas de molho de legumes que estavam reservadas, polvilhar com 1 c. sopa de levedura de cerveja.




*repetir*



Ultima camada de courgette


Molho de tomate e levedura de cerveja

Levar ao forno pré-aquecido a 200 ºC durante 10 min. Depois deste tempo, baixar a temperatura para 180ºC e deixar cozinhar durante 40 min.
Bom apetite!

Rende 3 ou 4 porções (em nossa casa daria para quatro, se não tivessemos todas repetido eheh)
218/163 kcal por porção


* adenda:
A ines, muito perspicaz, logo me fez notar que o milho tem hidratos de carbono! Portanto, não é uma receita completamente livre de HC, mas vocês percebem a ideia :P

14 comentários:

  1. Respostas
    1. Não tem lactose, é boa para ti! Nunca mais publiquei nenhuma receita que tradicionalmente levava lacticinios sem pensar em ti e no teu blogue eheh Beijinhos*

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Acho que era capaz de a comer todas as semanas!

      Eliminar
  3. Que sugestõa tão boa! Vou guardar pois é ideal para a minha mãe, pois ela não pode consumir lacticinios :)
    Beijinhos

    http://miascuisinemf.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Muito boa mas só uma informação: o milho é um hidrato de carbono, por ser uma leguminosa tem bastantes HC e açucares mas percebo a ideia :) ebeijinho e parabéns

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Inês! A minha ignorância é gigante nestas coisas :)
      Beijinhos*

      Eliminar
  5. A tua mãe pode não ser muito imparcial, mas não sei porquê não me custa nada a acreditar que isto estava delicioso!
    Gostei desse pedido :) Por acaso quase todos os ingredientes que referiste já foram provados por mim e odiei cada um deles com todas as minhas forças. De cada vez tive de repensar a minha vontade de diminuir o consumo de produtos animais. Acabo sempre a pensar que vou comer feijoada todos os dias. :P
    Haha esse "amor incondicional" por ti e pelos teus pratos... ;) Também me acontece. Mas não gosto nada quando não me dizem logo que sabe mal! (É a única situação em que tolero críticas negativas ;) haha... Quando não está minimamente comestível. Mas normalmente o que faço está num extremo :P)
    Mas usualmente há aquelas "dicas" super subtis... Os "está... diferente" (tom "apetece-me algo"mas com menos amarelo) (ah, e tom condescendente, acho que é a pior "avaliação" de sempre) e os "até está bom" (ênfase no até). Eu enervo-me, pego no tacho/prato/travessa/etc e atiro ao caixote do lixo.
    (Por acaso vou deitar no exterior ou dou ao meu cão, que pelo menos não tem nenhuma crítica irónica mais explícita do que snifar o meu falhanço e deslocar as patas de novo até à relva. Mas vou conservar o "caixote do lixo" para fins dramáticos.)
    Continuaando,
    Fiquei com tanta vontade de fazer isto! Acho que vou mesmo experimentar :) adoro que incluas os comentários da tua irmã :P é tão giro! :)
    E por acaso até tenho levedura de cerveja que só usei numa coisa (que acabou por ser ingerida pelo canídeo anteriormente referido :P).
    "Amor e carinho" são ingredientes indispensáveis na cozinha ;) Por ser lasanha e falares na levedura de cerveja lembrei-me daquela coisa que dizem dar um sabor a queijo - levedura nutricional... Mas ao continuar a ler lembrei-me que não é isso, é mesmo amor e carinho ;)
    Eu já fiz uma coisa mais ou menos parecida (não te preocupes, esta correu bem :P*): Moussaka :) só que a courgette/beringela é refogada com cenoura e etc. Mas esta parece uma boa sugestão :D

    *...agora que me lembro, em 3 das 4 vezes. Na 4a deitei meio quilo de pimenta e fiquei tão enjoada que, depois de ter feito em dias seguidos por me ter apaixonado por aquilo e considerar seriamente em torná-lo o meu prato preferido, deixei de o fazer. Não faço há 1 ano por causa do incidente :P e quando me lembro ainda tenho um ataque de tosse :P neste comentário lembrei-me de imensos desastres culinários :P

    PS: hoje fui ver o teu indíce de receitas para descobrir as mais antigas. Acabei com 20 (certinhas) guardadas com destaque... E ainda só vi as sobremesas :P fiquei com vontade de ir para a cozinha :P mas voltei a lembrar-me... E a prometida receita de arroz doce? Desculpa, mas com tanto elogio não posso deixar de perguntar :P eu não gostei de nenhum arroz doce que provei (pronto, não foram muitos), mas queroo! Queria fazer :P Desculpa e ignora se por alguma razão não puderes "revelar" :)

    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Avelã! Também confesso que sou bastante intransigente com a condescendência fingida (porque é que não dizem logo que está uma porcaria???) mas os meus criticos culinários (aka familia e amigos) são muito boas bocas, raramente se queixam seja do que for! É comida, é oferecida, fui eu que fiz, comem sempre :P Abençoados sejam eheh
      Não gostas de milho? de pimentos? de cenoura? de courgette???? :O A juntar com as sardinhas que revelaste no teu ultimo comentário, vou ter de concluir que és uma moça estranha! Experimenta assim nesta lasanha, pode ser que comeces a gostar! Uma professora minha, especialista em alimentação (e crianças eheh) disse-me uma pessoa pode adaptar-se a todos os sabores, e aprender a gostar deles, se experimentar no minimo 7 vezes (acho que eram 7...) Isso são muitas lasanhas, boa sorte!
      Nunca comi moussaka, mas beringela é dos meus legumes preferidos! A experiência da pimenta deve ter sido traumatizante, coitada!
      20 receitas??? Ena! :D Depois quero saber se correram bem ou se acabaram por ir fazer as delicias do teu cão eheh (muito menos dramatico que mandar tudo para o lixo... ou pela janela fora, como fez uma vez a minha mãe).
      Não cheguei a contar a história do arroz doce??? Pensei que tinha dado a explicação cá no blogue! A receita é da mâe de uma amiga, que me foi oferecida no Natal :D Fiz tantas, mas tantas vezes durante o mês de Janeiro que até me admira não o ter enjoado (esta foto do meu perfil é, inclusivamente, desse arroz doce), mas a mãe dessa minha amiga não permitiu que publicasse a receita no blogue (é uma receita de família, muito estimada, etc... eu não percebo porque é que há pessoas que não dão as as receitas nem qual o objetivo disso, mas respeito a ideia!), mas estou a tentar fazer uma alteração que altere pouco o resultado final, mas que me permita publicar. Tenho a certeza absoluta que ias adorar este, é "A" sobremesa!
      Um grande beijinho e muito obrigada pelo comentário, que me fez sorrir :)

      Eliminar
    2. Eu não me expliquei bem, mas estava a falar dos ingredientes «esquisitos» de que falaste no início, nomeadamente da soja, trigo sarraceno, lentilhas e tofu – o resto não provei. Não sou assim tão esquisita :P Por acaso não gosto muito de milho nem de cenoura cozida, mas de resto como :)
      Pois, eu acho que nos vamos habituando. Até há coisas de que gosto cada vez mais... Acho piada a isso. Por exemplo, eu posso achar a soja estranha, mas se tivesse comido desde criança provavelmente não gostava era de carne. E assim se criam culturas :P
      Eu vou fazendo e digo :P Mas provavelmente não as posso dar ao meu cão, porque são sobremesas e têm açúcar (e algumas bastante ;) haha) :P Será que as ervas daninhas ganham diabetes? :P
      Eu não vi nada sobre o arroz doce, mas se calhar passou-me despercebido... Já vi várias vezes coisas do género «MELHOR coisa de sempre, receita secreta», é tão frustrante :P Mas até compreendo... Eu provavelmente não o faria, mas até dá uma tradição engraçada! (ok, talvez até possa dizer isso no início para gozar com a cara das pessoas e só depois dizer... até é giro :P). Não tenho grandes receitas de família, portanto se calhar é inveja minha :P haha... Mas acho que é mais porque as minhas receitas de família são de pessoas já com uma idade avançada que olhariam para mim como se fosse uma idiota se eu pedisse permissão para publicar no blog. Não são oficialmente «receitas da família», mas acabam por o ser... :P Estou a lembrar-me de um pudim PERFEITO de que já tenho a receita (acho que o meu ritmo cardíaco acelera só de dizer isso!). Mas não o vou esconder do mundo, seria demasiado cruel ;) haha
      Fico ansiosamente à espera de que faças essas modificações :P Eu diria que 1 colher de chá a menos de açúcar chega para passares a possuir todos os direitos da receita ;) haha :P

      Eliminar
  6. Ah, estava a ver! :P Lembro-me que a primeira vez que comi manteiga de amendoim detestei (?!?!?!?!). É o caso mais dramático de todosm (porque agora amo de paixão), mas passou-se o mesmo com a papaia, a alcachofra, o tofu e até a soja.
    Pois, se calhar é melhor não experimentares dar ao cão, e acho que as ervas daninhas não ganham diabetes :P
    Vou mesmo alterar qualquer coisa pouco significativa, e partilho com o mundo a receita do arroz doce da mãe da Maria. Será em breve!
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  7. Desculpa estar sempre a voltar cá para responder, mas queria perguntar qual o primeiro prato em que gostaste de soja/tofu - se te lembrares, claro. Não consegui encontrar através do google o relato de alguém que tenha tido o mesmo caminho tortuoso com a leguminosa :P se calhar é melhor escondê-lo num monte de coisas, não?
    (Já agora: quando disse isso estava a pensar precisamente da manteiga de amendoim - da primeira vez deixei-a a um canto, da segunda adorei! :P)
    PS: pensei que com "sem hidratos de carbono" quisesses dizer sem massa/arroz/batata, esse tipo de coisas. Mas se querias dizer mesmo sem hidratos é difícil.... Todos os ingredientes da receita (excepto o azeite e os temperos, claro) "são" basicamente hidratos de carbono. Claro que não são tantos como nos tão insultados "arrozes" e companhia, mas que os têm têm, e bastante mais do que proteína ou gordura. :) mas mesmo com vegetais e etc pode continuar a ser "low carb" :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não incomodas nada, adoro ter-te por cá :)
      Pois, é isso, eu penso sempre em HC como massa, arroz, batata... era nesse sentido.
      A primeira vez que comi soja era pequena, devia ter uns 7 ou 8 anos e comi em casa da minha avó, num esparguete à bolonhesa. Adorei!
      A primeira vez que comi tofu ainda era mais pequena, devia ter uns 6 anos (mal me lembro) foi num restaurante do Celeiro - odiei. Só voltei a comer tofu muitos anos depois,com 16 anos, num restaurante chinês, e também não morri de amores (era tofu sedoso, não gostei da consistência). Só quando fui para a faculdade é que me apaixonei pelo tofu da macrobiótica, e um dia nas compras no Celeiro decidi comprar e experimentar fazer em casa, à minha maneira. Comprei tofu firme e fiz com cogumelos (registei a experiência aqui: http://maos-de-manteiga.blogspot.pt/2011/10/tofu-com-cogumelos.html). A partir daí já provei tofu com várias consistências, com sabores lá dentro, já fiz o meu próprio tofu... (http://maos-de-manteiga.blogspot.pt/2012/02/saga-do-tofu-ou-simplesmente-como-fazer.html)
      Se calhar o que não gostas no tofu é a consistência (como era o meu caso até descobrir que havia milhares diferentes) ou então não estás a pôr-lhe suficientes "sabores". O tofu não sabe a nada, por isso se for para ser comido em quadradinhos, na minha opinião, pede molhos e coisinhas boas em que esteja a "boiar". Mas também adoro o tofu "disfarçado", principalmente na lasanha com ricotta de tofu ou o tofu com broa (está no indice de receitas aqui do blogue).
      Agora sou uma fã ferrenha do tofu!
      Beijinhos, volta sempre que quiseres!

      Eliminar

Obrigada pela visita!